Curta!

O Inverno dos Escritores Mortos (Detetive Borzagli #1) | Miller Britto



Título:
 O Inverno dos Escritores Mortos
Coleção: Detetive Borzagli
Volume: 1
Autor: Miller Britto
Editora: Nova Lima
Páginas: 290
Ano: 2017
Gênero: romance policial / mistério / suspense
Nota: ⭐⭐⭐⭐⭐


O Inverno dos Escritores Mortos é o primeiro livro da série de romances policiais Detetive Borzagli, escrita pelo autor Miller Britto. Eu o li pela primeira vez há alguns anos - não me lembro quantos ao certo - e, como adquiri recentemente os outros livros do autor, decidi que queria relê-lo. Como já conhecia a história, pude focar bastante em procurar sinais que revelassem a identidade do criminoso que eu houvesse ignorado antes.

Em O Inverno dos Escritores Mortos um assassino em série tem matado suas vítimas da mesma forma que elas escolheram matar os personagens dos romances policiais que escreveram. Assim, acompanhamos a trajetória dos detetives Fred e Elis em sua investigação para descobrir a identidade do criminoso.

Os principais suspeitos dos assassinatos? Cinco amigos que compartilham um clube de leitura e segredos macabros.

"Quando termino, minha vontade não é de ir embora. Quero ficar ali por mais tempo, absorvendo a atmosfera daquele lugar. Sorvendo o cheiro de morte e a sensação plena de missão cumprida, mas tudo o o que é bom realmente dura pouco, e preciso ir, passar por aquela porta e voltar a ser a pessoa desinteressante que habita o mundo lá fora."

Tanto a leitura quanto a releitura desta obra escrita com maestria pelo autor Miller Britto foram experiências maravilhosas. Com um enredo extremamente original e personagens singulares, ficamos imersos em momentos de extrema tensão à espera de descobrir o que todos ali querem saber: quem é o assassino de escritores? Mas é claro que este, que é o grande segredo da trama, só é revelado mais ao final da história.

Todos os eventos de O Inverno dos Escritores Mortos são narrados com fluidez, de forma que a leitura envolva e instigue o leitor a querer continuar sua investigação ao lado de Fred e Elis. Ao longo da trama, acabamos suspeitando de tudo e de todos, o que torna difícil descobrir quem de fato é o grande culpado das mortes apavorantes que tem acontecido.

Aliás, é preciso parabenizar o autor pela criatividade ao escrever cada uma das mortes, que realmente parecem vindas de um outro livro escrito por aqueles autores assassinados.

"Quanta petulância e arrogância são necessárias para que eles possam escrever sobre algo que nunca experimentaram? Como podem descrever a dor, a verdadeira dor, sem nunca tê-la sentido?"

Confesso que, ao chegar ao fim do livro, houve um detalhe em relação ao que torna um dos personagens suspeitos que ficou em aberto, o que me deu a sensação de que aquilo só acontecia daquela forma para desviar a atenção do leitor. No entanto, não foi algo relevante o suficiente para me fazer gostar mais ou menos da história.

Raramente faço releituras, mas adorei a experiência. Estou ainda mais curiosa para ler Primavera dos Sorrisos Macabros e descobrir o que o autor preparou para seus leitores no segundo livro da série Detetive Borzagli.

Os apaixonados por romances policiais - e, quem sabe, até mesmo aqueles que não possuem tanta afinidade com o gênero - sem dúvidas irão adorar essa experiência.

"A crueldade dos homens, que até então apenas arranhava a superfície de sua psique, penetrou fundo em sua alma."

P.S.: Miller Britto precisa tomar cuidado, pois caso alguém resolva matá-lo da mesma forma que ele matou os personagens dessa história ele está realmente ferrado (risos).

Para aqueles que desejam ler o livro, ele pode ser encontrado em e-book na Amazon ou em sua versão física diretamente com o autor pelo Instagram.

Nenhum comentário:

Postar um comentário