Curta!

15 filmes baseados em livros que foram indicados ao Oscar


Essa é uma época do ano na qual muito se fala sobre o Oscar, cerimônia que será realizada para premiar os melhores atores, técnicos e filmes de 2019. Esta será a 92ª edição, e acontecerá no dia 9 de fevereiro de 2020. E nesse clima de agitação gerado pela ansiosidade a respeito da entrega dos Academy Awards (os Oscars 2020), resolvi trazer um post citando alguns filmes indicados ao Oscar que foram baseados em livros e que acredito que (já que foram indicados ao prêmio) vale à pena assistir.

HAMLET (1948)

Um filme baseado em uma tragédia Shakespeariana, que conta a estória de um príncipe dinamarquês que contempla se vingar do tio que matou o seu pai, casando-se com sua mãe viúva, para usurpar o trono. Durante o processo, o príncipe fica deprimido e pensam que ele está louco, possivelmente em função do amor que ele sentia por"Ophelia". Após uma investigação,"Hamlet" a manda para longe e consegue provar que sua loucura não estava relacionada com sua paixão por ela.

Prêmios: melhor filme; melhor ator (Laurence Oliver); melhor direção de arte: preto e branco (Carmen Dillon, Roger K. Furse); melhor figurino: preto e branco (Roger K. Furse) 
Indicações: melhor diretor (Laurence Oliver); melhor atriz coadjuvante (Jean Simmons); melhor trilha sonora original (William Walton);



A VOLTA AO MUNDO EM 80 DIAS (1956)


Phileas Fogg é um cidadão britânico que faz uma aposta milionária com seus amigos do clube: daria a volta ao mundo em exatamente oitenta dias. Para cumprir a aposta, ele enfrenta aventuras e perigos em todos os continentes, sempre acompanhado de seu fiel criado francês Passepartout.

Prêmios: melhor filme; melhor trilha sonora original (Victor Young); melhor roteiro adaptado (John Farrow, S. J. Perelman, James Poe); melhor fotografia (Lionel Lindon); melhor montagem (Gene Ruggiero, Paul Weatherwax);

Indicações: melhor diretor (Michael Anderson); melhor figurino (Miles Withe); melhor direção de arte (Ken Adam, James W. Sullivan);

O SOL É PARA TODOS (1962)

Após a Crise de 1929, os habitantes da pacata Maycomb, no Alabama, são na grande maioria pequenos agricultores. Em 1932, vivem ali os irmãos Jem e Scout Finch, órfãos de mãe criados pela babá negra Calpurnia e o pai Atticus Finch, advogado íntegro e respeitado na cidade, que atende gratuitamente aos mais pobres. A infância dividida entre a escola e as fantasias acerca do vizinho, o "malvado" Sr. Radley, cede espaço ao contacto com a discriminação quando seu pai resolve defender o negro Tom Robinson, acusado de ter estuprado uma moça branca. A conservadora cidade se volta contra ele, apesar da inocência do rapaz ser evidente.

Prêmios: melhor ator (Gregory Peck); melhor roteiro adaptado (Horton Foote, Harper Lee); melhor direção de arte (Henry Bumstead);

Indicações: melhor filme; melhor diretor (Robert Mulligan); melhor atriz coadjuvante (Mary Badham); melhor fotografia (Russell Harlan); melhor trilha sonora (Elmer Bernstein);

LARANJA MECÂNICA (1971)

O jovem Alex passa as noites com uma gangue de amigos briguentos. Depois que é preso, se submete a uma técnica de modificação de comportamento para poder ganhar sua liberdade.


Indicações: melhor filme; melhor diretor (Stanley Kubrick); melhor roteiro adaptado (Stanley Kubrick); melhor montagem (Bill Butler);


UM ESTRANHO NO NINHO (1975)

Um Estranho no Ninho' é o segundo longa metragem filmado nos EUA por Milos Forman, adaptado do romance homônimo de Ken Kesey. Ambientado em uma clínica psiquiátrica, o filme conta a história de Randall McMurphy, um indivíduo de espírito livre que termina lá fugindo da prisão e lidera os pacientes em uma rebelião contra a equipe opressivai, chefiada pela enfermeira Ratched.

Prêmios: melhor filme; melhor diretor (Milos Forman); melhor ator (Jack Nicholson); melhor atriz (Louise Fletcher); melhor roteiro adaptado (Laurence Hauben, Bo Goldman);
Indicações: melhor ator coadjuvante (Brad Dourif); melhor fotografia (Haskell Wexler, Bill Butler); melhor montagem (Richard Chew, Lyzee Klingman, Sheldon Kahn); melhor trilha sonora original (Jack Nitszche);

A COR PÚRPURA (1985)

Este conto épico abrange 40 anos na vida de Celie, uma mulher afro-americana que mora no Sul e que sobreviveu abuso e intolerância de seu pai. Depois que seu pai a casa com o degradante Sr. Albert Johnson, as coisas vão de mal a pior. Celie procura encontrar companhia em qualquer lugar que pode. Perseverante, ela mantém o sonho de um dia reencontrar sua irmã na África.


Indicações: melhor filme; melhor atriz (Whoopi Goldberg); melhor atriz coadjuvante (Margaret Avery e Oprah Winfrey); melhor roteiro adaptado (Menno Meyjes); melhor direção de arte (J. Michael Riva, Bo Welch e Linda DeScenna); melhor fotografia (Allen Daviau); melhor figurinho (Aggie Guerard Rodgers); melhor maquiagem (Ken Chase); melhor trilha sonora (Quincy Jones e Rod Temperton); melhor canção original (Miss Celie's Blues);




A LISTA  DE SCHINDLER (1993)

O alemão Oskar Schindler viu na mão de obra judia uma solução barata e viável para lucrar com negócios durante a guerra. Com sua forte influência dentro do partido nazista, foi fácil conseguir as autorizações e abrir uma fábrica. O que poderia parecer uma atitude de um homem não muito bondoso, transformou-se em um dos maiores casos de amor à vida da História, pois este alemão abdicou de toda sua fortuna para salvar a vida de mais de mil judeus em plena luta contra o extermínio alemão.

Prêmios: melhor filme; melhor trilha sonora original (John Williams); melhor diretor (Steven Spielberg); melhor roteiro adaptado (Steven Zaillian); melhor fotografia (Janusz Kaminski); melhor direção de arte (Allan Starski, Ewa Braun); melhor montagem (Michael Kahn);

Indicações: melhor ator (Liam Neesom); melhor ator coadjuvante (Ralph Fiennes); melhor som (Andy Nelson, Steve Pederson, Scott Millan, Ron Judkins); melhor maquiagem (Christina Smith, Matthew Mungle, Judy Alexander Cory); melhor figurino (Anna B. Sheppard);

RAZÃO E SENSIBILIDADE (1995)

Quando o pai de Elinor Dashwood morre, as finanças de sua família vão mal das pernas. Após a mudança dos Dashwood para um chalé em Devonshire, a irmã de Elinor, Marianne, fica dividida entre o belo John Willoughby e um coronel mais velho, Brandon. Enquanto isso, as esperanças românticas de Elinor com Edward Ferrars são prejudicadas devido ao seu compromisso.DescriçãoQuando o pai de Elinor Dashwood morre, as finanças de sua família vão mal das pernas. Após a mudança dos Dashwood para um chalé em Devonshire, a irmã de Elinor, Marianne, fica dividida entre o belo John Willoughby e um coronel mais velho, Brandon. Enquanto isso, as esperanças românticas de Elinor com Edward Ferrars são prejudicadas devido ao seu compromisso.

Prêmios: melhor roteiro adaptado (Emma Thompson);

Indicações: melhor filme; melhor atriz (Emma Thompson); melhor atriz coadjuvante (Kate Winslet); melhor trilha sonora original (Patrick Doyle); melhor fotografia (Michael Coulter); melhor figurino (Jenny Beavan, John Brigth); 

O PACIENTE INGLÊS (1996)

No final da Segunda Guerra Mundial, um desconhecido, que teve queimaduras generalizadas quando seu avião foi abatido e ficou conhecido apenas como o paciente inglês, acaba recebendo os cuidados de uma enfermeira canadense. Gradativamente, ele começa a narrar o grande envolvimento que teve com a mulher do seu melhor amigo e como esse amor foi fortemente correspondido. Porém, outros detalhes parecem não vir à sua lembrança, como se ele quisesse que tais fatos continuassem enterrados e esquecidos.

Prêmios: melhor filme; melhor diretor (Anthony Minghella); melhor figurino (Ann Roth); melhor atriz coadjuvante (Juliette Binoche); melhor trilha sonora original (Gabriel Yared); melhor direção de arte (Stuart Craig, Stephenie McMillan); melhor fotografia (John Seale); melhor montagem (Walter Murch); melhor mixagem de som (Walter Murch, Mark Berger, David Parker, Christopher Newman);

Indicações: melhor ator (Ralph Fiennes); melhor atriz (Kristin Scott Thomas); melhor roteiro adaptado (Anthony Minghella); 


À ESPERA DE UM MILAGRE (1999)

Um carcereiro tem um relacionamento incomum e comovente com um preso que está no corredor na morte: Coffey, um negro enorme, condenado por ter matado brutalmente duas gêmeas de nove anos. Ele tem tamanho e força para matar qualquer um, mas seu comportamento é completamente oposto à sua aparência. Além de ser simples, ingênuo e ter pavor do escuro, ele possui um dom sobrenatural. Com o passar do tempo, o carcereiro aprende que, às vezes, os milagres acontecem nos lugares mais inesperados.

Indicações: melhor filme; melhor ator coadjuvante (Michael Clarck Ducan); melhor roteiro adaptado (Frank Darabont); melhor mixagem de som;



ORGULHO E PRECONCEITO (2005)

Elizabeth Bennet vive com sua mãe, pai e irmãs no campo, na Inglaterra. Por ser a filha mais velha, ela enfrenta uma crescente pressão de seus pais para se casar. Quando Elizabeth é apresentada ao belo e rico Darcy, faíscas voam. Embora haja uma química óbvia entre os dois, a natureza excessivamente reservada de Darcy ameaça a relação.


Indicações: melhor atriz (Keira Knightley); melhor trilha sonora original (Dario Marianelli); melhor figurino (Jacqueline Durran); melhor direção de arte (Sarah Greenwood, Katie Spencer);

O CURIOSO CADO DE BENJAMIN BUTTON (2008)

Benjamin Button é um homem que nasce idoso e rejuvenesce à medida que o tempo passa. Doze anos depois de seu nascimento, ele conhece Daisy, uma criança que entra e sai de sua vida enquanto cresce para ser dançarina. Embora tenha todos os tipos de aventuras incomuns, sua relação com Daisy o faz acreditar que os dois se encontrarão no momento certo da vida.

Prêmios: melhor direção de arte (Donald Graham Burt, Victor J. Zolfo); melhores efeitos visuais (Craig Barron, Eric Barba, Steve Preeg, Burt Dalton); melhor maquiagem (Greg Cannom);
Indicações: melhor filme; melhor trilha sonora (Alexandre Desplat); melhor diretor (David Fincher); melhor ator (Brad Pitt); melhor atriz coadjuvante (Taraji P. Henson); melhor fotografia (Claudio Miranda); melhor figurino (Jacqueline West); melhor direção (Kirk Baxter, Anguns Wall); melhor som (David Parker, Michael Semanick, Ren Clyce, Mark Weingartem); melhor roteiro adaptado (Eric Roth);

12 ANOS DE ESCRAVIDÃO (2014)

Em 1841, Solomon Northup é um negro livre, que vive em paz ao lado da esposa e filhos. Um dia, após aceitar um trabalho que o leva a outra cidade, ele é sequestrado e acorrentado. Vendido como se fosse um escravo, Solomon precisa superar humilhações físicas e emocionais para sobreviver. Ao longo de doze anos, ele passa por dois senhores, Ford e Edwin Epps, que, cada um à sua maneira, exploram seus serviços.

Prêmios: melhor filme; melhor roteiro adaptado (John Ridley); melhor atriz coadjuvante (Lupita Nyong'o);
Indicações: melhor ator (Chiwetel Ejiofor); melhor ator coadjuvante (Michael Fassbender); melhor diretor (Steve McQueen); melhor figurino (Patricia Norris); melhor direção de arte (Adam Stockhausen e Alice Baker); melhor montagem (Joe Walker)

A GRANDE JOGADA (2017)

Após perder a chance de participar dos Jogos Olímpicos devido a uma fatalidade que resultou em um grave acidente, a esquiadora Molly Bloom decide tirar um ano de folga dos estudos e ir trabalhar como garçonete em Los Angeles. Lá, conhece Dean Keith, um produtor de cinema que decide contratá-la como assistente, e logo Molly passa a coordenar jogos de cartas clandestinos, organizados por Dean, que conta com clientes muito ricos e famosos.

Indicações: melhor roteiro adaptado (Aaron Sorkin);

EXTRAORDINÁRIO (2017)

Auggie Pullman é um garoto que nasceu com uma deformidade facial, o que fez com que passasse por 27 cirurgias plásticas. Aos 10 anos, ele irá frequentar uma escola regular, como qualquer outra criança, pela primeira vez. No quinto ano, ele precisa se esforçar para conseguir se encaixar em sua nova realidade.

Indicações: melhor maquiagem e penteados (Arjen Tuiten)


E aí, já assistiu à algum desses filmes? Eu tive a oportunidade de assistir alguns dos filmes citados, e amei, e alguns outros pretendo assistir esse ano.

* Os prêmios citados de cada filme são referentes apenas ao Oscar.

Não se esqueça de comentar o post, isso é muito importante para o crescimento do blog. ♥



Me acompanhe nas redes sociais:

Sugestão de pauta ou parceria: maisumcapituloblog@gmail.com

DescriçãQuando o pai de Elinor Dashwood morre, as finanças de sua família vão mal das pernas. Após a mudança dos Dashwood para um chalé em Devonshire, a irmã de Elinor, Marianne, fica dividida entre o belo John Willoughby e um coronel mais velho, Brandon. Enquanto isso, as esperanças românticas de Elinor coEdward Ferrars são prejudicadas devido ao seu compromisso.

DescriçãoUm filme baseado em uma tragédia Shakespeariana, que conta a estória de um príncipe dinamarquês que contempla se vingar do tio que matou o seu pai, casando-se com sua mãe viúva, para usurpar o trono. Durante o processo, o príncipe fica deprimido e pensam que ele está louco, possivelmente em função do amor que ele sentia por"Ophelia". Após uma investigação,"Hamlet" a manda para longe e consegue provar que sua loucura não estava relacionada com sua paixão por ela.Laranja Mecânica

2 comentários: